> Diferença entre Derivação Prefixal e Sufixal e a Derivação Parassintética (Parassíntese) | LinkConcursos.com.br

Diferença entre Derivação Prefixal e Sufixal e a Derivação Parassintética (Parassíntese)

Os conceitos em muitos aspectos são sememlhantes e confunde muito os estudante e candidatos à concursos público. É sempre importante ter em mente as diferenças conceituais na disciplina de português tendo em vista que tal fator pode torna-se diferencial no momento de prova sobretudo ao ler o enunciado da questão.

Assim sendo vamos abordar a diferença entre estes dois conceitos. Antes de tudo é sempre bom lembrar que a derivação é uma espécie de formação de palavra que por sua vez compreende outras formas como o Hibridismo e a Composição. É por meio de tais processos que criamos novos termos partindo de palavaras primitivas ou união de diferentes palavras que possuem radicais distintos ou o outros termos.

Estando no mesmo genêro de formação de palavras, que é a derivação, a derivação prefixal e sufixal e parassintética são portanto conceitos muito próximos e que se confundem. Já definimos previamente o que é cada uma delas, click abaixo em cada termo e leia para relembrar os conceitos.

Pontos em comum

Pontos Divergentes

  • Na derivação prefixal e sufixal haverá a possibilidade de se retirar sufixo, prefixo, ou seja retirar os infixos, seja uma após o outro ou os dois simultaneamente e ainda asism haverá existência de um termo com significação e sentido próprio.
  • Na derivação parassintética (prarassíntese) não poderá haver retirada dos afixo seja simultaneamente ou isoladamente sem que haja perda de sentido ou significação do termo remanescente.

Exemplos:

Na derivação prefixal e sufixal  podemos citar as palavras abaixo:

  • infelicidade – infeliz, felicidade, feliz
  • deslealdade – desleal, lealdade, leal
  • injustiça – injusto, justiça, justo

Veja que há significação própria em cada termo com prefixo, sufixo ou ainda sem os infixos.  Na Parassíntese a significação dos termos sem o prefixo e sufixo se perde, veja:

  • envelhecer – não há velhecer ou envelh  (prefixo – “en” e sufixo – “cer”)
  • empobrecer – não há o termo empobre ou pobrecer (prefixo – “em” e sufixo – “cer”)

Assim sendo a forma prática de identificar por qual meio de formação de palavra por derivação foi formada certa palavra, quando houver dúvida, é retirando os seus afixos e verificado se há sentido no termo remanescente. Caso você conheça alguma outra forma de diferenciar esses processos de formação de palavras por derivação escreva um texto e nos envie ou envie seu  comentários neste texto.

[wp_ad_camp_1]

Lembre-se ao participar de nosso site você deverá cadastrar-se e poderá acumular pontos e trocar por prêmios como apostilas, livros e aulas para concursos públicos, vestibulares e outras seleções. Cadastre-se agora é rápido e grátis.

[wp_ad_camp_2]

Termos Relacionados:


>