LinkConcursos.com.br > Área de estudo > Português > Verbos Intransitivos seus Adjuntos Adverbiais e o Milagre da Crase

Verbos Intransitivos seus Adjuntos Adverbiais e o Milagre da Crase

É muito comum em concursos públicos ser cobrado a transitividade de diversos verbos, mesmo que a questão não diga isso claramente, o que tem sido moda das bancas ultimamente. Muitas vezes estão eles lá sendo cobrados e o candidato nem se dá conta.

Um verbo que está sempre em certames é VOLTAR. Via de regra ele caracteriza-se por ser intransitivo (evidente que deve-se observar o contexto da frase em que o verbo está para definir sua correta classificação), ou seja, não exige complementação para seu entendimento.

No entanto, eventuamente, ele pode vir acompanhado de um complemento circunstâncial. Diante de tal situação o verbo passa a ser intransitivo dependente de complemento circunstâncial.

Dessa forma, quando o complemento circunstâncial é um adjunto adverbial de lugar o verbo VOLTAR irá exigir a presença da preposição “A”. Gerando com isso a necessidade do uso da crase antes de adjuntos adverbiais de lugar feminino que complementam esse verbo intransitivo.

Essa situação não só ocorre para o verbo voltar como também para os verbos:

  • IR
  • CHEGAR
  • COMPARECER
  • RETORNAR

Tais verbos são intransitivos que exigem, diante de adjuntos adverbiais  de lugar a preposição “A”. Ou seja, são verbos intransitivos que exigem  diante de complementação circunstâncial o uso da preposição.

Portanto, é erro comum conforme a gramática, muito recorrente na oralidade do povo brasileiro, colocar entre tais verbos  e seus adjuntos adverbiais de lugar a preposição “EM” (no, na, naquele,etc) entre outras preposições.

Assim frases como:

  • Compareceu em um posto de saúde.
  • voltei em casa.

Estão erradas diante da norma culta brasileira. Tais frases tornam-se corretas da seguinte forma:

  • Compareceu a um posto de saúde.
  • voltei a casa.

Como o ensino nas escolas geralmente é muito falho ou omisso e junta-se a isso ainda o desinteresse dos alunos esse fato gramatical passa desapercebido. Implicando diversas vezes tropeços nos certames da vida de concurseiro. E o candidato ainda fica  sem entender como milagrosamente surge uma crase após um verbo intransitivo. Mas na verdade é a sistemática descrita anteriormente que fundamenta tal fenômeno sintático após verbos intransitivos.

Enfim, são detalhes importantes que fazem a diferença em um concurso público e também no nosso dia-a-dia.  Com isso fico por aqui !  Se puder comente o texto e acrescente mais informações.

Termos Relacionados:

Publicado em Português